CRA: O que é, como funcionam e quanto rendem?

Certificados de Recebíveis do Agronegócio (CRA)

Os Certificados de Recebíveis do Agronegócio (CRA) são instrumentos de investimento que têm ganhado destaque no mercado financeiro brasileiro. Esses títulos representam uma forma de captação de recursos para o setor agrícola, permitindo que produtores rurais e empresas do agronegócio financiem suas atividades. Neste artigo, vamos explorar o que são os CRAs, como funcionam e qual é o seu potencial de rendimento.

O que é um CRA?

O CRA é um título de crédito nominativo lastreado em recebíveis originados de negócios do agronegócio. Eles são emitidos por securitizadoras, instituições financeiras autorizadas pelo Banco Central do Brasil, que têm como objetivo estruturar uma operação de securitização, transformando ativos financeiros em títulos negociáveis no mercado.

Os recebíveis que lastreiam os CRAs podem ser representados por fluxos de pagamento originados de atividades relacionadas ao agronegócio, como a venda de commodities agrícolas, insumos, máquinas, implementos e outros produtos ou serviços. Esses fluxos de pagamento são repassados aos investidores que adquirem os títulos, oferecendo-lhes uma forma de investir no setor agrícola.

Como funcionam os CRAs?

O processo de emissão e funcionamento de um CRA envolve várias etapas. Primeiramente, uma securitizadora analisa os recebíveis do agronegócio que serão utilizados como lastro para a emissão dos títulos. Em seguida, ela estrutura a operação, definindo as características dos CRAs, como prazo, remuneração e amortização.

VEJA  4 Bancos para Investir Gratuitamente na Bolsa de Valores

Após a estruturação, os CRAs são registrados na Comissão de Valores Mobiliários (CVM) e podem ser oferecidos ao mercado por meio de uma oferta pública ou de uma emissão restrita a investidores qualificados. Os investidores que adquirem os CRAs passam a receber os pagamentos dos recebíveis, conforme definido nas condições da emissão.

Os CRAs podem ser negociados no mercado secundário, o que proporciona liquidez aos investidores. Além disso, é importante destacar que esses títulos contam com a garantia da securitizadora emissora, que é responsável por assegurar o pagamento dos fluxos de pagamento aos investidores.

Rendimentos e riscos dos CRAs

Os rendimentos dos CRAs podem variar de acordo com as condições de mercado, a qualidade dos recebíveis que lastreiam os títulos e a estrutura da operação. Em geral, a remuneração dos CRAs é composta por uma taxa prefixada ou pós-fixada, vinculada a um índice de referência, como o Certificado de Depósito Interbancário (CDI) ou a Taxa Referencial (TR).

É importante destacar que os CRAs apresentam riscos, como qualquer investimento. Os principais riscos associados a esses títulos estão relacionados à capacidade de pagamento dos devedores originais dos recebíveis e à qualidade dos ativos que lastreiam os CRAs. Portanto, é fundamental que os investidores avaliem criteriosamente a emissão e realizem uma análise dos riscos envolvidos antes de investir nesses títulos.

VEJA  CDB: O que são, como funcionam e quanto rendem?

Conclusão

Os Certificados de Recebíveis do Agronegócio (CRAs) são instrumentos de investimento que permitem a captação de recursos para o setor agrícola. Esses títulos são emitidos por securitizadoras e representam uma forma de investir nos recebíveis originados de atividades relacionadas ao agronegócio.

Os CRAs oferecem aos investidores a possibilidade de obter rendimentos por meio dos fluxos de pagamento dos recebíveis, proporcionando uma diversificação de carteira e acesso ao mercado agrícola. No entanto, é fundamental avaliar os riscos envolvidos e buscar informações detalhadas sobre as condições da emissão antes de investir nesses títulos.

O mercado de CRAs tem crescido nos últimos anos e se mostrado uma alternativa interessante para investidores que buscam exposição ao agronegócio e diversificação de investimentos. Como em qualquer investimento, é importante buscar o auxílio de profissionais qualificados e realizar uma análise criteriosa antes de tomar decisões financeiras.

0